Conhece marcas portuguesas de carros?

cartrack, cartrack portugal, sempre em controlo, carros portugueses, cartrack, sempre em controlo, marcas de carros portuguesas

A pergunta poderia fazer parte de um quizz de cultura geral e não seria estranha nem de difícil resposta se estivéssemos a falar de carros alemães, franceses, italianos ou japoneses. Mas, afinal, Portugal tem ou já teve marcas de carros?

Podemos dar algumas pistas: nasceram no século XX, nenhuma delas existe atualmente e alguns não chegaram à meia dúzia de exemplares.

 

felcom, carros portugueses

 

FELCOM

Este foi o primeiro carro português, construído entre 1933 e 1935. Este carro foi idealizado por Eduardo Carvalho, um mecânico que adquiriu os carros de corrida de Eduardo Ferreirinha, um Ford A e um Turcat-Méry. O mecânico juntou os componentes desses dois veículos e criou um elegantíssimo carro de competição, o Felcom, no entanto sem grande sucesso.

 

edfor, carros portugueses

 

EDFOR

Em 1937 apareceu o Edfor. Criado pelo portuense Eduardo Ferreirinha, este carro tinha um motor V8 produzido pela Ford com 3620cm3. Atingia uma velocidade máxima de 160 km/h e pesava no total 970kg. Uma curiosidade acerca deste veículo: o cineasta português Manoel de Oliveira conduzia este carro quando participava em provas de competição automóvel.

 

edfor, carros portugueses

 

 

DM

O DM foi produzido em 1951 na Auto Federal Lda. Dionísio Mateus, no Porto. Este automóvel contava com um motor de 1100 cm3 com quatro cilindros e com a potência de 65 cv, atingia os 170 km/h e pesava apenas 500 kg. Foram produzidas sete carroçarias deste modelo.

 

dm, carros portugueses

 

MG Canelas

Conhecido como um grande carro de corrida nos anos 50, o MG Canelas foi produzido em 1952, em Lisboa. O MG Canelas diferenciava-se de todos os outros carros de corrida por ter um chassis tubular construído em aço, ao invés de alumínio. Tinha um motor de 1500 cm3 com quatro cilindros e 95 cv, tinha ainda uma caixa com quatro velocidades, velocidade máxima de 195 km/h e um peso total de 550 kg.

 

mg canelas, carros portugueses

 

ALBA

Produzido por António Augusto Martins Pereira na metalúrgica que lhe dá o nome, Alba, em Albergaria-a-Velha, este carro foi fabricado entre 1952 e 1954. Composto por um motor de 4 cilindros com 1500 cm3 de capacidade e 90 cv de potência, caixa com quatro velocidades e com velocidade máxima de 200 km/h, este modelo contou com apenas quatro unidades produzidas. Pode encontrar este carro em exposição no Museu do Caramulo.

 

alba, carros portugueses

 

OLDA

Esta marca surgiu em 1954, em Águeda, e o seu nome foi originado pela junção de “Oliveira de Águeda”. Este veículo utilizava o chassis e o motor do Fiat 1100 e fez um enorme sucesso nas pistas. O motor de quatro cilindros tinha 1493 cm3 e 80 cv, com uma caixa de quatro velocidades, um peso total de 500 kg e com velocidade máxima de 165 km/h.

 

olda, carros portugueses

 

MARLEI

Mário Moreira Leite é o mecânico responsável pela produção do Marlei, no Porto, em 1954. Este carro tinha como base o Opel Olympia Caravan, com um motor com quatro cilindros, 1588 cm3 e 48 cv, uma caixa de quatro velocidades e com velocidade máxima de 160 km/h. O seu peso total era de 925 kg.

 

marlei, carros portugueses

 

AGB IPA

Apresentado na Feira das Indústrias, em 1958, o modelo IPA 300 foi a evolução do Lusito, modelo também produzido pela mesma marca, a AGB. O automóvel tinha como base o modelo Astra Britânico, com um motor British Anzani de dois cilindros, 300 cm3 e 15 cv. A caixa era de três velocidades. Este carro contou com cinco exemplares e estava disponível tanto na versão coupé de dois lugares como na familiar de quatro lugares.

 

agb ipa, carros portugueses

 

PORTARO

O nome “Portaro” surgiu da contração de Portugal com ARO, uma marca romena. Este carro produzido em 1976, na Fábrica de Máquinas Agrícolas do Tramagal, em Abrantes, era um todo o terreno que tinha como base o jipe 240 4×4 da marca ARO.

Constituído por um motor de quatro cilindros, com 2498 cm3 e 71 cv, este automóvel contou com mais de 7000 unidades vendidas, no entanto acabou por abrir falência em 1990.

 

sado, carros portugueses

 

SADO

O Sado foi lançado pelo Grupo Entreposto no final dos anos 70 e posto à venda em 1982. Este carro era de apenas dois lugares e teve uma procura muito grande, chegando a ter lista de espera. O seu motor era de dois cilindros com 547 cm3 e 28 cv, tinha uma caixa de quatro velocidades, uma velocidade máxima de 110 km/h e um peso toal de 480 kg.

 

umm, carros portugueses

 

UMM

A UMM (União Metalo-Mecânica) foi uma empresa fundada em 1977 que se dedicava ao fabrico de veículos todo o terreno para a indústria, serviços e agricultura. A marca teve um enorme sucesso, com três modelos produzidos, o Cournil, o Alter e o Alter II. As viaturas eram produzidas com motores Peugeot, as carroçarias eram feitas em Mem Martins e a montagem e pintura em Setúbal. A marca chegou a ter veículos presentes no Paris-Dakar, nos anos 80. Infelizmente, a UMM acabou por abrir falência em 2006.

Produzido pela Webtexto para a Cartrack